SIGA-NOS

Polícia Militar de Pernambuco diz que deu garantias de segurança para continuidade de Sport x Vasco Segunda-feira, 17/10/2022 – 11:01 Em nota divulgada à imprensa, a Polícia Militar de Pernambuco informou ter garantido a segurança para o reestabelecimento da partida entre Sport x Vasco, no último domingo, na Ilha do Retiro. O jogo ficou parado por uma hora devido à invasão de parte da torcida rubro-negra no gramado, após gol de empate de Raniel, de pênalti, para o clube carioca.

No texto, a corporação reitera a decisão para retomar o duelo nos oito minutos que restavam e destaca a atuação de “bate pronto” do quadro efetivo do Batalhão de Choque para conter a confusão generalizada. Ao todo, 485 policiais militares foram escalados.

“A PM reitera que garantiu a segurança da continuidade da partida, porém a arbitragem optou pelo encerramento do jogo”, diz o texto.

– Quando da invasão ao campo, policiais militares do Batalhão de Choque, de pronto, atuaram no sentido de coibir o fato, fazendo voltar os torcedores às arquibancadas, assegurando a incolumidade dos jogadores, comissões técnicas, arbitragem e demais profissionais presentes – acrescentou a nota da PM.

Após a invasão, seis pessoas foram encaminhadas à Delegacia do Torcedor – sendo uma por posse de entorpecentes e cinco por envolvimento em atos de vandalismo, ameaça e desobediência.

Mesmo garantindo a segurança devida, o posicionamento da Polícia Militar entra em confronto com o que diz a súmula de Raphael Claus. O árbitro da partida explicou que o encerramento do jogo se deu porque o ambiente da Ilha do Retiro estava “totalmente impossibilitado para a prática do futebol “.

Na confusão, diga-se, um dos portões de acesso das arquibancadas para o campo foi arrombado pela torcida. Dois bombeiros civis, escalados para a operação do jogo, sofreram chutes e socos por tentarem conter o tumulto, prestando Boletim de Ocorrência na Polícia Civil.

Confira a nota da PM, na íntegra

A Polícia Militar informa que lançou 485 policiais militares no jogo Sport x Vasco da Gama, que aconteceu na tarde deste domingo (16), na Ilha do Retiro, dos quais 180 policiais eram do Batalhão de Polícia de Choque, exclusivos para segurança na área interna do estádio, com fins de atuar em caso de alguma dificuldade por parte da segurança privada contratada pelo clube.

Quando da invasão ao campo, policiais militares do Batalhão de Choque, de pronto, atuaram no sentido de coibir o fato, fazendo voltar os torcedores às arquibancadas, assegurando a incolumidade dos jogadores, comissões técnicas, arbitragem e demais profissionais presentes.

Após a invasão ao campo, o policiamento foi reforçado com equipes do Grupo de Apoio Tático Itinerante (GATI) e duas aeronaves do Grupamento Tático Aéreo (GTA).

06 pessoas foram encaminhadas à Delegacia do Torcedor, sendo uma por posse de entorpecentes e cinco por envolvimento em atos de vandalismo, invasão de campo, desobediência e ameaça.

A PM reitera que garantiu a segurança da continuidade da partida, porém a arbitragem optou pelo encerramento do jogo. Seguranças e policiais após invasão da torcida em Sport x Vasco

Fonte: ge CompartilheClique para compartilhar no Twitter(abre em nova janela)Clique para compartilhar no Facebook(abre em nova janela)Clique para compartilhar no Telegram(abre em nova janela)Clique para compartilhar no WhatsApp(abre em nova janela)Curtir isso:Curtir Carregando… Relacionado

Fonte: vasconet.com.br/2022/10/17/policia-militar-de-pernambuco-diz-que-deu-garantias-de-seguranca-para-continuidade-de-sport-x-vasco

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.